Imprès des de Indymedia Barcelona : http://barcelona.indymedia.org/
Independent Media Center
Comentari :: antifeixisme
terrorismo e terrores
18 gen 2004
os terrorismo e os terrores no quotidiano e em grande escala.
DEBATE - O TERRORISMO E OS TERRORES - DIA 16 DE JANEIRO, SEXTA FEIRA, ÀS 21,30 H. NO CENTRO SOCIOCULTURAL DE SANTOS "BIBLIOTECA" NA RUA DAS JANELAS VERDES, 13-1º ESQº EM LISBOA, PORTUGAL.

Do terrorismo muito se fala. Do 11 de Setembro aos fanáticos bombistas, não passa um dia sem que os meios de comunicação de massas nos deixem de lembrar os seus horrores. Todos nos procuram conduzir para um estado de sítio, alertar-nos para os perigos de uma hecatombe, que receiam.
E ..., no entanto, os terrores que nos corroem a existência e transformam o noso quotidiano numa NÃO VIDA, quem nos alerta para eles? Quem nos exorta a tomar medidas contra o isolamento? E que fazer perante o trabalho servil que nos é imposto e o seu irmão gémeo, o desemprego e a precariedade? E o dinheiro que nos parasita a existência? E a violência de um sistema que nos utiliza como produtos descartáveis? E o vazio que nos atravessa a vida, se não conseguimos os objectos que os propagandistas de serviço dizem ser indespensáveis a esta imitação de vida? E quem fala no medo que nos assola por não triunfarmos nos estudos? E a máscara de um amor que não existe?
Tantas interrogações, tantos terrores que nos infernizam a existência. É sobre tudo isto e das relações entre os terrores e os terrorismos que queremos dialogar.

Publicado no Indymedia de portugal.











Comentários:



O debate foi deveras interessante,do meu ponto de vista.
Após uma primeira intervenção por parte de José Luís Félix,que abordou o neoliberalismo em geral,o trabalho em particular e também as nossas vivências diárias como fonte de terrorismos/terrores.
Por parte da assistência foi focado o aspecto do terrorismo de estado e das diversas religiões como fermento de terrores/terrorismos.Em particular focou-se o caso dos palestinianos e o paradoxo das bombas humanas.
O caso da palestiniana ,mãe de duas crianças de tenra idade ,última bomba humana,foi referido,tendo-se chamado a atenção para a quantia choruda que a família vai receber ,em particular os filhos,e de como a família vai ser protegida e honrada...o culto da morte na juventude palestiniana e o desespero dum povo escravizado...e o dinheiro donde vem? e o culto religioso serve que interesses?e em Israel,oterroerismo também se exerce sobre os israelitas que se recusam a combater e publicamente desmascaram o terror que sobre os palestinianos é exercido...

Bem,o debate foi de tal ordem interessante que até se focou o terrorismo de se pretender expulsar os habitantes do Bairro Alto,com menos possibilidades económicas,através da limitação
do estacionamento...e por fim,o caso do tabagismo...o que estamos a fazer quando,para satisfazer um nosso prazer egoísta,enchemos de fumo uma sala,prejudicando a saúde de alguns...que não nós...podemos matar-nos,fazer do nosso corpo o que quisermos e dos outros?também?o terror de uma crise de asma...
Tanta coisa para dizer,para ter /criar consciência...terrores criados por nós,alimentados por nós,que somos polícias de nós próprios e dos outros...os pequenos fascismos que exercemos no dia a dia ...e os grandes fascismos,a violência,a ausência de palavras...quando as palavras já nada significam.



Emília Cerqueira em 18-01-2004 às 22:02:42



Em particular focou-se o terror do desemprego,o terror não vir a ter o primeiro emprego,o terror de vir a ser despedido por motivos sindicais ou de exercer o direito à greve em caso de contrato individual de trabalho,o terrorismo deste estado,de todos os estados, o terror de vir a ser preso e estar um ano preso sem culpa formada...é isto esta sociedade de merda!
O que temos a perder?
Percamos os nosssos terrores,sejamos consequentes e corajosos,
lutemos contra tudo isto...



Emília Cerqueira em 18-01-2004 às 22:39:06



E também o terror da guerra...terrorismo de estado/estados em dimensão mais alargada...

Até sempre!
Sindicat