Imprès des de Indymedia Barcelona : http://barcelona.indymedia.org/
Independent Media Center
Notícies :: globalització neoliberal
Proudhon Da Análise dos Conflitos à Teoria da Justiça
23 nov 2003
Proudhon Da Análise dos Conflitos à Teoria da Justiça
Proudhon Da Análise dos Conflitos à Teoria da Justiça    



Apresentamos a Actualização de Novembro do site http://www.franciscotrindade.com
Com a introdução de um novo texto intitulado
Proudhon: Da Análise dos Conflitos à Teoria da Justiça    

Procurar pelo link Novidades    
Segue-se excerto do texto que pode ser lido na íntegra em http://www.franciscotrindade.com.
Responsável técnico máximo, como de costume
José Carlos Fortuna.

A partir desta aproximação entre os dois conceitos de conflito e de justiça, queria colocar um problema inerente à obra de Proudhon: Como é que Proudhon explicou, justificou, a passagem dum mundo de conflitos, de antagonismos generalizados para um mundo de Justiça? Como é que esta âtransmutaçãoâ?, como ele escreve, poderia realizar-se concretamente e porquê? E quais os instrumentos intelectuais que permitem justificar esta transmutação? Proudhon não agravou este paradoxo sublinhando a importância do conflito, afirmando a perenidade dos conflitos através da história, multiplicando as suas formas, evocando a violência dos conflitos no período que lhe era contemporâneo? Todavia é bem uma tese constante nele que esta âtransiçãoâ?, esta âtransmutaçãoâ? é possível. Para responder a este problema, devemos colocar três questões:
Antes de tudo, que análise fez Proudhon dos conflitos e o que é preciso entender por isso? Os textos consagrados a este aspecto são, como o sabemos, bastante numerosos e muitas vezes embaraçosos pelas suas nuances e a sua subtilidade. Sobre este aspecto, parece-me que é preciso mostrar que não há em Proudhon uma teoria unilateral do conflito, mas, pelo contrário uma série de distinções entre diferentes tipos de conflitos que é preciso distinguir e diferenciar. A história passada, do mesmo modo que a sociedade do XIX século, são atravessadas por múltiplos conflitos, económicos, políticos, ideológicos, de natureza diferente, de intensidade variável, desde a violência das guerras até às formas atenuadas das relações de antinomias.



Saudações proudhonianas
Até breve
Francisco Trindade

Comentaris

Re: Proudhon Da Análise dos Conflitos à Teoria da Justiça
24 nov 2003
Proudhon a aquestes alçades?

Us recomano "llegir la misèria de la filosofia"
Sindicat